Gestão

Leia em 3 minutos

ERP para micro e pequenas empresas: como escolher o ideal? O ERP é um sistema de gestão que pode alavancar seus resultados, mas você sabe como escolher o ideal? Confira agora!

Por Francesca Rodrigues

Escolher um ERP é parte essencial para o sucesso do seu negócio. É através de um sistema de gestão que você gerenciará sua empresa mais fácil: os dados ficam mais fáceis de encontrar, os relatórios são simplificados e as informações centralizadas.

Mas você sabe como escolher o ERP ideal? Nesse post vamos mostrar os principais critérios que precisam ser avaliados na hora de fazer sua escolha.

Quais são suas necessidades?

Essa é uma pergunta que muitas vezes é negligenciada, mas que é de suma importância para a escolha do seu ERP. Ao fazer um levantamento das necessidades da sua empresa, fica mais fácil entender qual ERP atende as suas demandas.

Por exemplo: algumas empresas precisam de um sistema mais sofisticado para gerenciar o financeiro, outras o foco principal é o controle de estoque. Se você precisa emitir NF-e, é uma boa procurar um sistema que tenha facilidades na hora da tributação e por aí vai.

Precisamos alertar: muitas vezes as empresas pensam que já que estão comprando um ERP, precisam escolher aquele que tem todas as funcionalidades imagináveis para ter mais vantagem. E é aí que mora o perigo.

Ao adquirir um software robusto, os valores de implantação e mensalidades são mais altos, e por vezes essas funcionalidades extras sequer são utilizadas.

Vamos supor que a sua empresa precise controlar estoque e opte por uma determinada ferramenta pois ela permite o controle de lotes. Mas, essa não é uma necessidade atual. Pode ser que quando chegar a hora de controlar lotes, o amadurecimento da sua empresa seja outro e essa funcionalidade não seja mais tão interessante e sequer supra as necessidades daquele momento.

Não superdimensione as suas necessidades, dê um passo de cada vez. Um sistema com mais funcionalidades, além de trazer mais custos, pode trazer dificuldades no uso e consequentemente mais resistência às mudanças.

O sistema é integrado?

Alguns sistemas permitem a gestão de áreas específicas e um lançamento não interfere em outras áreas, nesses casos, se você fizer uma venda, o seu estoque, por exemplo, não será atualizado automaticamente.

Assim você não conseguirá integrar todos os departamentos ao mesmo tempo e ter informações centralizadas. Mas, é exatamente esse o seu objetivo com a contratação de um ERP, certo?

Procure softwares que tenham integração: que as compras e vendas controlem o estoque e que também gerem as parcelas do financeiro. Assim, você terá maior controle da movimentação da sua empresa e dedicará mais tempo em outras áreas.

Vai ser mais fácil gerenciar meu negócio?

Opte por sistemas que ajudem no gerenciamento da sua empresa, facilitando o acesso às informações, dados e relatórios.

Uma solução que seja fácil de usar e que você consiga utilizá-la de qualquer dispositivo é uma boa pedida! Ter seus dados no notebook, celular e tablet é um ponto positivo!

Outro ponto que você precisa levar em conta é se o fornecedor está preocupado em entregar funcionalidades ou se ele está realmente comprometido com o seu sucesso.

Os fornecedores que se importam com o seu sucesso acompanham a sua jornada com o software e buscam entender se você está utilizando a ferramenta da forma correta, se está alcançando os objetivos que o fez contratar o software e se não, o que a empresa pode fazer para ajudar.

Opte por empresas que trabalhem para que o cliente utilize a ferramenta de forma correta, chegando aos seus objetivos de forma mais rápida e fácil.

As atualizações e o suporte são eficazes?

Outro aspecto que não pode ser esquecido é quanto as atualizações. Quando houver alguma mudança na legislação, o sistema será atualizado? Há custos extras para essas atualizações?

É preciso analisar também o suporte técnico. Você pode levantar informações como: quais os meios de atendimento, se há interações via chat ou só por telefone e o tempo médio para atendimento. Com esses dados você conseguirá avaliar a qualidade do suporte.

O suporte técnico é a base para um bom sistema. Se você tiver problemas e dúvidas, o quanto antes for atendido e seu problema resolvido, melhor para a sua empresa.

Isso vale também para a implantação. É interessante ter o máximo de dados possíveis, como o tempo de entrega, como é feita e quais as etapas.

Ainda tem alguma dúvida sobre esse assunto? Não deixe de comentar!