Cobrança

Leia em 4 minutos

Como reduzir a inadimplência? Está com problemas de inadimplência? Algumas medidas podem ser tomadas. Leia e veja que reduzir a inadimplência é mais simples do que você imagina.

Por Francesca Rodrigues

A inadimplência é um problema constante na maioria das empresas.

Contar com um dinheiro que não vai entrar, certamente traz inúmeros problemas para o seu negócio.

Até porque a sua empresa precisará pagar pela compra da matéria-prima ou do produto independente se receberá pela venda ou não.

Se você está buscando meios para reduzir a inadimplência, continue lendo nosso post!

Causas da inadimplência

Antes de entender como combater a inadimplência, é necessário ter uma visão mais clara das causas desse problema.

A inadimplência ocorre devido a uma série de fatores. Alguns externos, mas em sua grande maioria por problemas internos.

Entre os fatores externos podemos citar o momento econômico e político do país.

Mas, sem dúvidas, os fatores internos, que são aqueles que acontecem dentro da sua empresa, tem maior representatividade entre as causas da inadimplência. Sem contar que estes, na maioria das vezes, estão sob seu controle.

Uma análise de crédito não criteriosa e até mesmo a falta de dados que possibilitam a cobrança, por exemplo, podem ser fatores internos que causam a inadimplência.

Por isso, grande parte das ações para combater esse problema são ligadas a ações de prevenção.

Como reduzir a inadimplência?

Agora que você já sabe que as ações de prevenção causam um impacto positivo em relação à inadimplência, conheça algumas medidas simples que sua empresa pode tomar agora mesmo.

Tenha processos claros de cobrança

Se você não cobra o seu cliente, é possível que ele por vezes esqueça o pagamento ou até mesmo opte por pagar aquela empresa que toma medidas de negativação. Afinal, ninguém quer ficar com o nome sujo na praça.

Por isso, uma das formas mais eficientes de reduzir a inadimplência é ter processos claros e efetivos de cobrança.

Antes de vencer o boleto, o cliente é lembrado? E quando ele atrasa, o que é feito?

É importante ter todas essas ações mapeadas: desde e-mails de lembrete da cobrança, até mesmo o protesto de um título que venceu e não foi pago.

O conjunto de todas as ações tomadas é chamado de régua de cobrança.

É claro que cada empresa tem suas necessidades e não existe uma fórmula exata de como a cobrança deve ser feita. Mas, existem boas práticas que podem ajudar.

Quer saber mais sobre a régua de cobrança? Acesse nosso post.

Consulte um serviço de proteção ao crédito

Outro ponto essencial para o combate da inadimplência é o controle da concessão de crédito.

Muitas empresas querem vender a todo custo e acabam concedendo crédito até mesmo aos maus pagadores. E essa é uma das causas das altas taxas de inadimplência.

Os clientes precisam passar por uma análise criteriosa para que o crédito seja concedido e isso inclui consultas ao SPC, SERASA e também ao Consulta Protestos.

Inclusive, alguns órgãos como o SPC e SERASA disponibilizam produtos adequados a cada ramo de negócio para a análise de crédito online.

Só assim, você saberá se está concedendo crédito a quem não deve e, automaticamente, as chances desse cliente entrar na sua lista de inadimplentes diminui.

Facilite o pagamento

De nada adianta utilizar uma régua de cobrança efetiva e consultar os órgãos de proteção ao crédito para a concessão de crédito, se você não facilitar o pagamento ao cliente.

Sabe aquela situação que você quer pagar por um boleto, mas não o encontra ou ele já venceu?

Aí precisa entrar em contato com a empresa, passar seus dados, esperar o boleto atualizado por e-mail, baixá-lo e toda aquela confusão.

Um jeito de facilitar o pagamento é utilizar boletos inteligentes.

Com ele, seu cliente não precisa entrar em contato para pegar o boleto atualizado, basta que clique no link enviado por e-mail naquela compra, que o boleto atualiza automaticamente o valor e também a data de vencimento.

O boleto inteligente é a forma de cobrança mais rápida de cobrar o seu cliente sem comprometer a sua equipe na emissão de novos boletos ou atualizações dos antigos.

Tenha o histórico dos clientes

Como última medida para reduzir a inadimplência, indicamos que você tenha o histórico dos clientes.

Utilizar o histórico como forma de aumentar o crédito ou de limitá-lo é uma forma muito eficiente. Pois, é por meio do histórico que você sabe se esse é um bom pagador ou não.

Para os bons pagadores vale a pena aumentar o limite de crédito, e para os maus vale a pena limitar os prazos ou o limite.

Agora que você já sabe como reduzir a inadimplência, que tal compartilhar nosso artigo para que mais empresas alcancem esse objetivo também?